Setembro Amarelo: veja como podemos valorizar mais nossas vidas!

 

 

 

 

 

Em um mundo em constante evolução, enfrentamos diversos desafios emocionais e mentais que podem abalar nossa saúde emocional e mental.

Por isso, é essencial valorizarmos nossa vida e buscarmos sempre o equilíbrio para enfrentar essas adversidades. E estarmos atentos a nós mesmos para identificarmos imediatamente quando algo não vai bem!

Neste artigo, discutiremos maneiras de promover essa valorização e conscientização, e também lembrar que a primavera nos lembra renascimento e dá ainda mais sentido ao  Setembro Amarelo.

Surgimento e Missão do Setembro Amarelo:

Fonte da imagem: Google

A iniciativa do SETEMBRO AMARELO surgiu em 2014, no Brasil, através de uma parceria entre o Centro de Valorização da Vida (CVV),o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Seu principal objetivo é promover a conscientização sobre a necessidade de valorização da vida  e a busca de ferramentas eficazes para lidar com os transtornos mentais.

A missão do SETEMBRO AMARELO é incentivar a discussão aberta sobre o valor e o lado bom da vida, buscando   oferecer suporte emocional às pessoas que estão passando por momentos difíceis e desafiadores!

Além disso, a campanha visa a disseminação de informações seguras sobre sinais de alerta de que algo não vai bem, e sobre os fatores de risco para as pessoas que se sentem ou se apresentem vulneráveis.

E incentivar e possibilitar centros de ajuda psicológica e psiquiátrica, que estejam ao alcance de todos em diversos lugares, com um suporte adequado.

1. Autoconhecimento e Autocuidado:

Um dos primeiros passos para valorizar a vida é se conhecer melhor. Identificar quais são os seus sentimentos, os seus pensamentos, e seus limites emocionais.

Quando os pensamentos recorrentes são de tristeza, de pessimismo, de não ver a beleza da vida, de não sentir satisfação na vida diária, talvez seja o momento ideal para buscar ajuda.

Quando conseguimos falar sobre o que sentimos para um amigo ou colega, ou alguém de nossa confiança, parece que o nosso mundo interno fica mais claro.

Conseguir coordenar as ideias para definir o que acontece dentro de nós, observar em qual período do dia percebemos uma angústia ou algo assim, já é um ponto positivo.

Quando priorizamos momentos de relaxamento, praticando exercícios físicos, cuidando de nós e de nossa alimentação, e dormindo as horas necessárias, já estamos melhorando nossa vida!

Lembre-se sempre de que só podemos ajudar os outros se estivermos bem.

2. Comunicação e Empatia:

Conversar sobre problemas emocionais e mentais é fundamental para criar uma rede de apoio e compreensão.

Muitas vezes as outras pessoas estão passando por problemas semelhantes, e pode haver uma troca de experiências com aprendizados para os dois lados.

Busque apoio nos amigos, familiares e profissionais capacitados. Alguns profissionais são tão atenciosos e nos acolhem tão bem, com se fossem antigos conhecidos e amigos.

Ouvir e ser ouvido é um ato de empatia(capacidade psicológica para sentir o que sente a outra pessoa), e muitas vezes podemos ouvir do outro: eu compreendo você, sei o que você está passando…

É tentar compreender sentimentos que vivem dentro do outro, fortalecendo assim, os vínculos interpessoais e amenizar o peso das dificuldades que enfrentamos(o peso dividido fica mais leve).

Uma ótima maneira de valorizar a vida é construir relações saudáveis e acolhedoras, e duradouras.

3. Desmistificação do tabu:

Falar sobre saúde mental e emoções de forma aberta e responsável é uma forma de promover a conscientização e disponibilizar recursos de ajuda.

Já vai longe o tempo em que as emoções não podiam se manifestar, principalmente quando a educação se impunha, severa: “Homem não chora”. E eles iam adoecendo em silêncio!

Hoje, com a globalização e a disponibilidade de tantas informações seguras sobre quase todos os assuntos, as pessoas podem buscar a assistência que melhor de encaixe em suas necessidades!

4. Busca de ajuda especializada:

A valorização da vida também envolve buscar ajuda profissional, caso necessário. E eles estão ao nosso alcance, tanto presencialmente quanto online!

Psicólogos, psiquiatras e outros profissionais da área de saúde emocional e mental estão preparados para auxiliar no tratamento de problemas emocionais e mentais.

O ideal é se informar através das pessoas ou dos sites e fazer contato com um ou até mais, para sentir com qual a identificação acontece!

Não hesite em procurar ajuda, caso esteja enfrentando dificuldades. Existe um batalhão de bons profissionais de todas as áreas da saúde. Você não precisa sofrer calado(a) e sozinho(a)!

Valorizar sua vida significa cuidar das suas emoções e buscar o suporte necessário e adequado até que você se sinta seguro(a) e confiante para seguir em frente!

5. Divulgação de iniciativas de apoio:

Promover iniciativas e campanhas de valorização da vida é uma maneira eficaz de conscientizar e ajudar outras pessoas.

Divulgue serviços de atendimento psicológico gratuito ou de baixo custo, compartilhe histórias inspiradoras de superação e resiliência. O exemplo de superação de outros, é motivador!

Ao disseminar informações positivas, você pode alcançar indivíduos que estejam passando por momentos difíceis e mostrar que eles não estão sozinhos.

Resultados do Setembro Amarelo:

Durante todo o mês de setembro, várias atividades e eventos são promovidos para ajudar a disseminar informações sobre a importância de cuidar da saúde mental e apoiar aqueles que estão passando por momentos difíceis.

Os resultados do setembro amarelo variam de acordo com a região e as iniciativas individuais, mas algumas conquistas comuns incluem:

1. A campanha contribui para aumentar a conscientização sobre a importância de cuidar da saúde emocional e mental. Isso ajuda a remover o silêncio em torno do assunto e encoraja as pessoas a procurarem ajuda.

2. Durante o setembro amarelo, muitas pessoas sentem-se incentivadas a oferecer apoio emocional àqueles que estão sofrendo. Isso inclui familiares, amigos, colegas de trabalho e até mesmo desconhecidos.

3. As campanhas, os recursos e os serviços de saúde emocional e mental são divulgados e amplamente compartilhados pela mídia, internet, etc…

Isso permite que aqueles que precisam de ajuda encontrem facilmente os recursos adequados às suas necessidades.

4. As campanhas costumam mostrar ‘gente como a gente’ e ajudam a reduzir o estigma frequentemente associado aos transtornos mentais.

Ao promover a discussão aberta e sem julgamentos, as pessoas se sentem mais à vontade para buscar ajuda quando necessário.

É importante destacar que os resultados do setembro amarelo podem não ser mensurados apenas pelos dados quantitativos.

Mas também pelos relatos individuais de pessoas que encontraram esperança, ajuda e apoio durante a campanha. E conseguiram mudar suas vidas e prosseguir na caminhada rumo aos seus objetivos!

Precisamos lembrar que a valorização da vida é um esforço contínuo que deve ser praticada durante todo o ano. O setembro amarelo é apenas um mês para dar destaque e reforçar a importância dessa causa.

Setembro Amarelo: veja como podemos valorizar mais nossas vidas!

Considerações finais:

Os problemas fazem parte da vida de todos nós, uns são maiores e outros menores. Eles sempre existiram. Como cada um de nós lida com eles é que faz toda a diferença!

Se estamos bem, seguros tranquilos, encontramos recursos para superá-los ou administrá-los e seguimos em frente!

Se estamos fragilizados ou adoecidos, precisamos de ajuda para buscar os recursos necessários para nós e para a solução dos problemas!

Neste Setembro Amarelo, comprometa-se a criar um ambiente de amor, respeito e cuidado ao seu redor. De dentro para fora! De você para os outros!

Juntos, podemos construir uma sociedade mais acolhedora e valorizar a vida em todas as suas nuances.

Você já reparou que depois de todo inverno, a primavera ressurge trazendo vida e esperança, como se estivesse a nos dizer: “tudo passa”!!!? E nós também temos essa capacidade de renascer de nós mesmos! Pode acreditar!!!

Você está aqui:

837032254444180 816617580259529
Utilizamos cookies para lhe oferecer a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a navegar, você confirma que aceita estes termos.